Pesquisar no Blog
Como tratar a ansiedade de separação da melhor forma possivel
Ansiedade Cuidados Dicas Para Tutores

Qual a melhor forma de tratar a ansiedade de separação dos pets?

Conversamos com veterinários para saber a opinião deles sobre o uso dos medicamentos para ajuda os cães que sofrem com a Síndrome de Ansiedade de Separação. E assim você poderá tirar a sua conclusões sobre qual a melhor forma de tratar a ansiedade de separação dos pets!

É cada vez mais comum ver pets que têm dificuldade em ficarem sozinhos e longe dos donos. Os sinais da ansiedade canina podem incluir desde latidos constantes, destruição de objetos da casa e do tutor, até aquela mania que alguns peludos têm de fazer xixi no lugar errado.

Já falamos sobre as causas que podem levar o cão a ter a chamada Síndrome de Ansiedade de Separação, comum em pets que passam muito tempo sozinhos e que sofrem com a falta de atividades físicas e estímulos mentais.

Como tratar a ansiedade de separação da melhor forma possivel
Como tratar a ansiedade de separação da melhor forma possivel?

Além de mudanças na rotina do pet, com a inclusão de passeios regulares e o enriquecimento do ambiente em que ele vive, é importante o acompanhamento de um veterinário para avaliar a evolução do peludo. Aliado a isso, muitos profissionais recorrem a substâncias que ajudam no controle emocional dos peludos, reduzindo a ansiedade, o medo e a agitação excessiva para tratar a ansiedade.

E aqui entra o nosso questionamento para os veterinários:

Qual a melhor forma de tratar a ansiedade canina em pets?

Confira a resposta de 5 profissionais sobre o tema e reflita sobre o que é melhor para o seu peludo!

Alessandra,  Ecopet Cantareira

“Só trabalho com fitoterápicos pois acredito que quanto menos alopatia, melhor para eles. De acordo com a medicina oriental, os alopáticos tiram os sintomas, mas não tratam as causas. Gosto de trabalhar com os produtos naturais como o da Botica Pet, chás e a alimentação natural. Fica uma ideia para vocês refletirem, já que, estamos tão preocupados com a nossa qualidade de vida, porque não promover isso para os nossos pets?” – Alessandra Silvério, médica veterinária do Ecopet Cantareira (SP)

Adalberto, da HD Science

“Venho tendo excelentes resultados no tratamento de distúrbios de comportamento e crises de ansiedade. Concluí o meu mestrado em ansiedade de separação em cães, tratando muitos com um sucesso clínico de mais de 70% dos casos atendidos. Você consegue um excelente resultado sem agravar o quadro clínico e sem mascarar o efeito da ansiedade. Tenho orgulho em dizer que nunca usei alopatia para o tratamento da ansiedade.” – Adalberto Von Ancken, médico veterinário e homeopata da HD Science.

Alissa, da Natura Bicho

“Tive um caso clínico de um paciente filhote muito hiperativo. A minha cliente não estava preparada para lidar com ele. Sabendo dos riscos da alopatia para um filhote, eu preferi oferecer o fitoterápico Maracujá, da Botica Pet. Nos dois primeiros meses, o cachorrinho melhorou bastante, mas sem perder as características de filhotes. Hoje já está adulto, mas continua bem brincalhão, só que bem mais comportado.” – Alissa Fanti, médica veterinária da Natura Bicho (SP)

Camila, da Saint Germain

“Pelo tutor não ter tempo de sair com o animal e estar com ele com qualidade, sem o celular, por exemplo, pode levar a distúrbios comportamentais, como lambeduras das patas. Na medicina integrativa temos para estes casos o uso de fitoterápicos, chás, florais, acupuntura e vários outros tratamentos que irão auxiliar sem efeitos colaterais para o pet.” – Camila Marques, médica veterinária e mestre em florais Saint Germain (SP)

Carolina, médica veterinária e nutróloga

“Nunca tive excelentes resultados com a alopatia para o tratamento da ansiedade. Quando comecei a trabalhar com nutracêuticos e suplementação natural para os distúrbios de ansiedade, percebi que o organismo vai ‘entrando no eixo’, com resultados mais eficazes e sem as reações adversas dos medicamentos alopáticos. O tutor fica muito feliz em ver que o seu animal está mais tranquilo e de uma forma natural, seja com o extrato de maracujá, valeriana, passiflora, cava-cava. São nutracêuticos que podem ser usados juntamente para que o resultado possa ser melhor ainda.” – Carolina Sant’Anna Rezende, médica veterinária e nutróloga (RJ)

Débora, da Vet Gourmet

“Sempre gostei de usar fitoterápicos para tratar transtornos de comportamento e ansiedade. Eles são muito bons porque não agridem o estômago e o fígado, não interagem com outros medicamentos que o paciente esteja tomando e, por isso, podem ser usados de forma contínua. Também podem ser usados em filhotes e idosos, e mesmo em pacientes crônicos. Já na alopatia, temos uma série de restrições. O fitoterápico é sempre a minha primeira opção. Os produtos da Botica Pet têm várias opções de produtos que eu gosto muito. A apresentação em palitos facilita muito a adesão do animal ao tratamento, pelo fato de que não precisa forçar o pet a comer e é fácil para o tutor dar.” – Débora Fernandes, médica veterinária da Vet Gourmet (SP)

Laila, da Natura Bicho

“A versão alopática deixa o cão deprimido, prostrado e apático. E quando suspensa essa medicação, os sintomas voltam. Com as versões naturais, vejo que, de forma gradativa, os sintomas desaparecem. Com algumas opções dos produtos naturais, como os palitos, o cão se diverte e resolve o seu problema.” – Laila Machado, médica veterinária da Natura Bicho

Patrícia, da Pet Shop Novo Pet

“Tenho usado muito o tratamento natural, com fitoterápicos e homeopáticos, e em alguns casos juntamente com o alopático para o tratamento de ansiedade. Percebo que o uso dos medicamentos naturais e alguns tipos de suplementos funcionam melhor e têm menos efeitos colaterais do que o medicamento alopático. O tratamento de ansiedade com a alopatia causa um efeito sedativo indesejável. Assim, para mim, este não é o tratamento de escolha. Eu uso fitoterápicos manipulados ou suplementos que já têm calmantes naturais a base de plantas e junto com isso, a homeopatia, que potencializa os efeitos.” – Patrícia Tahan, médica veterinária especializada em homeopatia da Pet Shop Novo Pet (SP).

Vanessa, da ZoaCão

“Tenho paciente que lambia muito as patas e, por isso, entrei com um medicamento alopático. Isso fez com que ele perdesse o apetite, além de ficar apático e prostrado. Por conta disso, ele emagreceu. Decidi, então, entrar com o Maracujá, da Botica Pet. Este suplemento tem alcachofra, que ajuda na digestão. Com a versão palito, este paciente passou a comer melhor, ficou mais feliz, brinca e parou de lamber as patas. Ele não teve mais problemas, além da ansiedade ter diminuído muito” – Vanessa Padredi, médica veterinária da ZoaCão (SP)

Dúvida em algum expressão? Confira nosso mini glossário para pets!

Alopatia: conhecida como medicina tradicional. A alopatia é o tratamento dos sintomas com medicamentos que fazem efeito contrário ao do sintoma em si.

Homeopatia: busca estimular o organismo no restabelecimento do equilíbrio e pela preparação do corpo para enfrentar as doenças. Sem contraindicações, trabalha com matérias-primas minerais, animais e vegetais. Assim, mais de 3 mil medicamentos podem ser utilizados na formulação de um remédio homeopático.

Fitoterápicos: são medicamentos naturais usados na prevenção e no tratamento de doenças a partir do uso de plantas medicinais. Quando utiliza-se o princípio-ativo das plantas (folhas, caules, raízes, flores e sementes) que têm conhecido efeito farmacológico.

Nutracêuticos: plantas, frutas, verduras e leveduras são ingredientes que combinados entre si podem potencializar os seus efeitos benéficos. Todos alimentos contêm inúmeros nutrientes. Mas alguns vão além de suas funções nutricionais básicas. Eles contribuem para melhora do estado de saúde e bem-estar e reduzem o risco de uma enfermidade.

Esperamos ter ajudado você a entender qual o melhor caminho para tratar a ansiedade de separação do seu amigo peludo.

Infográfico 5 técnicas para acalmar o cãozinho ansioso!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário