Pesquisar no Blog
Ansiedade Canina - 7 sinais que seu cachorro está sofrendo com isso
Ansiedade Comportamento Para Tutores

7 sinais de que o seu peludo sofre de ansiedade canina

Como identificar que nosso amiguinho de quatro patas está passando pela temida ansiedade canina?

Assim como nós somos ansiosos, os peludos podem sofrer com a ansiedade canina. Uma das causas mais comuns para este problema está relacionada a dificuldade que alguns pets têm em ficarem sozinhos e longe dos donos. Os sinais podem começar aos poucos e serem até ignorados pelos tutores por um tempo. Mas, em algum momento, isso chamará atenção não somente do dono, mas de toda a família e até vizinhos!

A ansiedade de separação canina é considerada uma doença que acomete muitos pets nos dias de hoje. Com rotinas cada vez mais agitadas, os donos têm menos tempo durante a semana para dar atenção ao melhor amigo. O cão ansioso, no entanto, não está preparado para esperar pela atenção do tutor. Assim, fica “frustrado” quando ele não recebe a atenção devida, seja a falta de um carinho, uma brincadeira ou um passeio. Esta decepção recorrente pode ser o gatilho para desenvolver uma série de comportamentos inadequados.

O que muitos donos de pets não sabem é como identificar este problema. Se você é um deles e, até agora, não conseguiu entender o que está acontecendo com o seu cachorro, fica de olho nas dicas que a Botica Pet separou para você identificar os sinais de ansiedade no pet:

#1 – Nem sempre é por fome…


Um dos maiores problemas dos cães ansiosos são os latidos constantes quando o dono está ausente. Muitas vezes, somente descobrimos que o peludo costuma fazer isso por uma reclamação do vizinho. O excesso de latido (e também de uivos e choros) pode significar diversas coisas. Neste caso, é a forma que o pet tem de demonstrar sua insatisfação em ficar sozinho.

#2 A ‘válvula de escape’ problemática!

 

Cada pet pode reagir de uma forma quando algo não vai bem. Assim como nós, a comida pode ser uma “válvula de escape” em situações de estresse. Comer em excesso ou perder totalmente o apetite pode ser um indício de ansiedade no pet. Por isso é sempre importante acompanhar como está a alimentação do peludo.

#3 Descendente de canguru?

Seu pet pula o tempo todo? Demora para se acalmar quando chega alguém em casa? A hiperatividade também pode estar relacionada com a ansiedade canina e pode ser bem difícil conviver com um pet assim.

#4 Pet “tsunami” em casa

 

Quem nunca chegou em casa e deu de cara com uma almofada furada, um sapato comido ou até um sofá mordido? Este comportamento é bem comum em cães ansiosos que ficam entediados quando o dono sai de casa. Você se identificou?

#5 Errando o banheirinho

 

Outro comportamento que incomoda muitos donos é quando o pet resolve fazer as suas necessidades no lugar errado, como na porta do quarto do dono, no tapete da sala ou até em algum objeto que tenha o cheiro do tutor. Mesmo cães adultos e já adestrados, que sofrem de ansiedade canina, podem desenvolver este comportamento quando o objetivo é chamar a atenção.

#6 Nem dando bola para você

Ansiedade Canina - Falta de interesse pode ser um sintoma
Ele anda meio que não dando bola para você? (Fonte: Reprodução SafeBee)

O seu pet não consegue ficar concentrado quando você está ensinando algo a ele? Ou se distrai com qualquer coisa quando você está tentando chamar ele para brincar? Saiba que os cães ansiosos também podem sofrer com falta de atenção. Como a ansiedade deixa os pets mais agitados, eles podem ter dificuldade em se concentrar em atividades do dia a dia.

#7 Será que meu pet tem um sabor tão bom?

Lamber sem parar. pode ser sinal de ansiedade!
Lamber sem parar. pode ser sinal de ansiedade!

Já reparou que alguns cachorros têm uma mania de lamber as patas o tempo todo? Este comportamento, quando realizado de forma recorrente, pode indicar duas coisas: que o pet tem uma coceira na região (por alergia ou outro problema de pele, por exemplo) ou, novamente, que ele está muito ansioso. O problema é que, a longo prazo, essa lambedura pode formar lesões e infecções na pele. Por isso, vale a pena ficar bem atento a este comportamento!

Baixe agora nosso infográfico com 5 dicas para acalmar seu peludo que sofre com ansiedade canina!

ACESSAR INFOGRÁFICO 

E você? Se identificou com as dicas? Conta para a gente como você lida com a ansiedade do seu filho de quatro patas!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário