Pesquisar no Blog
pet acima do peso
Alimentação Cuidados Dicas Obesidade Para Tutores

Pet acima do peso: saiba como evitar que o peludinho fique obeso

A primeira coisa que muitos tutores pensam quando se fala em obesidade de cães e gatos é: será que o pet está realmente gordo ou ele é apenas fofinho? Cuidado para não confundir fofura com pet acima do peso.

Isso pode causar muita confusão e é importante esclarecer: a obesidade ocorre quando o excesso de peso corporal é maior que 15%, em comparação ao peso ideal. Algumas raças têm bem definido este peso ideal. Caso tenha dúvidas sobre o peso adequado para o pet, procure um médico veterinário de confiança.

Quais os riscos para o pet acima do peso?

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a obesidade é uma doença que causa a morte de milhões de seres humanos por ano. Com os cães e gatos não é diferente. Entre os riscos associados ao excesso de peso em pets estão: dificuldade respiratória, doenças cardiovasculares, hipertensão, problemas articulares, diabetes, aumento de complicações durante anestesia e cirurgias, aumento de incidência de cânceres.

Segundo especialistas, os cães e gatos obesos podem viver cerca de dois anos e meio a menos do que os que estão com peso ideal. Não vale a pena deixar o peludo correr este risco, né?

O que pode causar a obesidade?

Entre os fatores que contribuem para o ganho de peso dos pets estão: alta oferta de alimentos, sedentarismo, castração, enfermidades (ex: Hipotiroidismo), condições genéticas e até ansiedade.

pet acima do peso
A obesidade pet pode causar diversos problemas de saúde para o seu peludinho.

Algumas raças de cães têm maior tendência para o ganho de peso: Labrador, Beagle, Boxer, Cocker Spaniel, Basset Hound, Teckel, entre outros. Já para os bichanos, a maior parte está apta ao ganho de peso, principalmente os gatos mestiços.

Muitos quilos a menos

O excesso de peso também muda a rotina dos pets. Eles se tornam mais preguiçosos, sonolentos e resistentes às atividades como passeios e brincadeiras. Como um bom tutor, sabemos que você procura oferecer o melhor ao seu peludo. Por isso, damos uma mãozinha: dicas que você deve colocar em prática para evitar o ganho de peso do pet:

# 1 – Gordurinhas desnecessárias

Dietas inadequadas podem contribuir para que o cão ou gato ganhem peso. Por isso, o primeiro passo é consultar o veterinário e evitar alimentos calóricos (seja uma ração ou alimentação natural). Para isso, os tutores podem contar com o nutrólogo veterinário, que é especialista em identificar as necessidades nutricionais do pet e determinar uma dieta balanceada.

pet acima do peso
A mudança de cardápio do pet pode ser uns dos primeiros passos para uma vida mais saudável.

No caso de cães castrados, por exemplo, a ausência de alguns hormônios pode ajudar a aumentar o apetite e reduzir o gasto de energia. Assim, alguns passam a querer comer mais, pois demoram mais para se sentirem satisfeitos. Por isso, o acompanhamento do especialista é importante para prescrever a dieta ideal.

A mudança de dieta pode incluir um cardápio menos calórico do que o habitual para os pets que estão ganhando peso rapidamente. O teor de gordura define a energia do alimento, que deve ser compatível com a condição corporal e o estilo de vida do animal.

# 2 – Rotina de exercícios

Para evitar o excesso de peso, os passeios diários são fundamentais pois aumentam a resistência dos pets. Para os cães, o ideal é começar com um passeio diário de 20 minutos. Aos poucos, aumentar o tempo do passeio e a frequência diária. Lembre-se de evitar horários mais quentes do dia a fim de oferecer maior bem-estar ao pet e a você.

pet acima do peso
A rotina de exercícios é essencial ao bem estar do pet.

Além do passeio, algumas modalidades esportivas podem ser feitas com o cão. A natação e o agility são algumas delas. No entanto, antes de iniciar estas práticas, é preciso que o pet esteja com a saúde em dia. Para isso, faça uma avaliação médica e um check-up do peludo.

 

Leia: Manual de combate à obesidade: o que fazer quando o pet está acima do peso!

 

# 3 – Não ceda à cara de pidão

pet acima do peso
Não se engane com esses olhinhos implorando por um pedacinho… A saúde do seu pet vem em primeiro lugar.

A cara de dó que alguns cães fazem quando você está comendo é uma cilada! Dá uma sensação de culpa e vontade de compartilhar o que está comendo, né? Mas é preciso resistir, pois os pets têm necessidades nutricionais diferentes das nossas. Dividir a comida com eles pode virar um hábito e deixar o seu peludo mais perto dos riscos causados pela obesidade. Mantenha o foco!

# 4 – Comida à vontade? NUNCA!

O volume de alimentos oferecidos deve ser controlado, assim como o número de vezes que o pet come por dia. Quanto mais fracionada, melhor. Você pode oferecer ao pet de quatro a seis refeições diárias. Isso quando souber a quantidade máxima por dia, que pode ser vista no verso da embalagem (no caso das rações comerciais).

pet acima do peso
Uma dieta regrada com horários e quantidade de alimentos é indispensável.

Além disso, é um mito que os pets passam fome quando não têm alimentos disponíveis o tempo todo. Muitos deles precisam sim ter horário certo para se alimentar a fim de prevenir a obesidade.

 

Leia: 16 alimentos que não podemos oferecer ao pet

 

# 5 – Estímulo físico e enriquecimento ambiental

Mesmo em casa, os pets devem ser estimulados a gastar energia. Você pode promover o enriquecimento do ambiente com brinquedos para o pet e estimular atividades físicas, fora o passeio. Esconda petiscos, para que o pet tenha que procurar. Brinque de pega-pega com o peludo, estimulando ele a correr ou te pegar.

pet acima do peso
Os brinquedos são muito importantes para a diversão do pet e seu desenvolvimento.

Com isso, você pode ajudar o pet a perder peso e ter uma vida mais saudável.

Gostou das dicas? Então, compartilhe com a gente a sua opinião!

 

Leia também: 4 passos para salvar o cão ou gato fofinho dos riscos da obesidade

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário