Pesquisar no Blog
obesidade em pets
Alimentação Cuidados Dicas Obesidade Para Tutores

Obesidade em pets é doença. Entenda!

A obesidade em pets é um problema que está cada vez mais frequente. O cachorro gordinho é menos ativo, geralmente não gosta muito de passear e pode desenvolver problemas de saúde (doenças cardíacas e metabólicas, dificuldade respiratória e sobrecarrega das articulações).

Como identificar a obesidade em pets?

Os tutores devem estar atentos ao formato do corpo dos pets para identificar o excesso de peso de um cão em qualquer idade. Algumas dicas podem ajudar:

1 –  Olhe o pet de cima. O cão com peso ideal deve ter um leve estreitamento entre o final das costelas e o quadril, com uma cintura percebível.

obesidade em pets
Você mesmo pode analisar se seu pet aparenta estar acima do peso.

2 –  Ao tocar o pet, você deve ser capaz de sentir as costelas. No entanto, elas não devem ser muito evidentes.

obesidade em pets
Mas não deixe de consultar um veterinário, só ele poderá lhe orientar sobre o estado de saúde de seu peludinho.

Ainda ficou em dúvida? Baixe nosso infográfico de obesidade para ajudá-lo a entender melhor.

Mas quais os motivos da obesidade em cães?

Os motivos que levam um cão a ficar acima do peso são diversos: excesso de alimentação, falta de exercícios, problemas endócrinos, entre outros. Se você quer evitar que seu amigão fique gordinho, é importante mudar a rotina do pet desde já.

Aqui vão algumas dicas que podem ser introduzidas e adaptadas ao estilo de vida de qualquer pet:

– Procure orientação de um médico-veterinário ou nutricionista veterinário. Este é o profissional mais indicado dizer o peso ideal do peludo e o tipo de alimentação mais indicado para que ele esteja saudável.

obesidade em pets
Consulte o médico veterinário e peça orientação sobre a dieta do pet.

– Leve o pet para fazer exercícios regularmente. Passeios diários vão ajudar a evitar o ganho de peso, mantendo o seu pet mais ativo. No entanto, animais que têm limitações físicas devem fazer exercícios somente com orientação do veterinário.

obesidade em pets
Se seu pet não é acostumado com exercícios físicos, tome cuidado para não exigir muito esforço do peludinho.

– Selecione a alimentação ideal. Com a indicação de um veterinário, seu cão poderá comer rações menos calóricas ou dieta natural (Alimentação Natural – AN) balanceada. Outra dica importante é fracionar a comida em duas ou três porções ao dia para que o cão possa comer a quantidade suficiente para deixá-lo nutrido e sem passar fome.

obesidade em pets
Seu pet deve ter um horário definido para cada refeição.

– Incentive o cachorro a se movimentar em casa também. Escolha um brinquedo que o seu pet goste para motivar ele a se mexer. O importante é não ficar parado! As brincadeiras ajudam a evitar obesidade em pets.

obesidade em pets
Os momentos de diversão também são muito importantes para o desenvolvimento do peludinho.

E os petiscos? Pode dar?

O ideal é que os petiscos sejam oferecidos com cautela e sem exageros. Fique de olho: alguns petiscos podem ser bem gordurosos e atrapalhar na dieta. Por isso, se for importante oferecer algo ao cão fora da dieta, opte por snacks que não sejam industrializados.

obesidade em pets
Os petiscos naturais são a melhor opção para seu pet.

Algumas ideias:

– Frutas e legumes: maçã, melão, pera, banana cenoura.

– Carne: filé de frango cozido e sem tempero.

Quer saber quais alimentos são proibidos para pets? Confira 16 alimentos que não podem ser oferecidos ao pet.

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário